Associação Brasileira de Críticos de Cinema elege os melhores filmes de 2018
A ABRACCINE – Associação Brasileira de Críticos de Cinema – divulgou a sua lista com os vencedores do Prêmio ABRACCINE, que elegeu os melhores filmes do ano de 2018. Assim como nos demais anos, a associação escolheu três títulos como seus premiados, sendo um longa internacional, um longa nacional, e um curta-metragem nacional.
Refletindo a mudança proposta pela Associação, que passou a considerar lançamentos em streaming neste ano, o vencedor na categoria de Melhor Longa-Metragem Estrangeiro foi o belo Roma [foto acima], produção da Netflix dirigida por Alfonso Cuarón. O filme se passa na década de 1970, e acompanha a rotina de uma empregada doméstica que trabalha numa casa de classe média alta.
Associação Brasileira de Críticos de Cinema elege os melhores filmes de 2018
O prêmio de Melhor Longa-Metragem Nacional foi para o elogiado Arábia [foto acima], de Affonso Uchoa e João Dumans. A trama acompanha um jovem que encontra o diário de um operário metalúrgico que sofreu um acidente e, por meio de suas memórias, embarca numa jornada pelas condições de vida de trabalhadores marginalizados.
Fechando a lista, Guaxuma [foto abaixo], de Nara Normande, venceu na categoria de Melhor Curta-Metragem Nacional. Misturando diferentes técnicas de animação, o curta leva o nome da cidade onde a cineasta Nara Normande passou sua infância, apresentando-se como uma rememoração de outro tempo.
Associação Brasileira de Críticos de Cinema elege os melhores filmes de 2018

VENCEDORES DO PRÊMIO ABRACCINE 2018

Melhor Longa Metragem Estrangeiro:

Roma, de Alfonso Cuarón.

Melhor Longa Metragem Brasileiro:

Arábia, de Affonso Uchoa e João Dumans.

Melhor Curta Metragem Brasileiro:

Guaxuma, de Nara Normande.
Share: