Emilio D’Alessandro, que foi assistente pessoal do cultuado cineasta Stanley Kubrick durante 30 anos, tentou convencer o diretor a não contratar o ator Jack Nicholson para o papel principal do terror O Iluminado (1980). A informação é do site Bloody-Disgusting.
D’Alessandro relatou o ocorrido na sua biografia, intitulada “Stanley Kubrick and Me: Thirty Years at His Side” (Stanley Kubrick e Eu: Trinta anos ao seu lado). O fato aconteceu quando Kubrick estava se reunindo com Nicholson para discutir o papel. D’Alessandro também estava presente. Quando Nicholson saiu, Kubrick perguntou-lhe o que ele achava do ator. D’Alessandro, meio sem graça, expressou a sua opinião, e ainda fez uma sugestão um tanto estranha.

“Bem, eu não sei. Ele não é meio… Não seria melhor se você olhasse aquele outro ator, aquele que eu gostei? Aquele que faz aqueles filmes policiais… o Charles Bronson!”, disse D’Alessandro.

Quando questionado a respeito da indicação de Bronson, D’Alessandro afirmou: “Porque eu gosto dos papeis que ele interpreta. Ele bom, não é?”. Kubrick prontamente respondeu: “Eles não são o tipo de papel que eu preciso”. Depois disso, Kubrick explicou o motivo da sua escolha por Nicholson.

“Você vai ver, tudo a respeito de Jack é perfeito para esse papel: sua expressão, até mesmo a maneira de ele andar. Ele não precisa de nada a mais para interpretar esse papel. Tudo já está dentro dele”, afirmou o diretor.

E como era de se esperar, a escolha foi mais do que acertada. E Kubrick conseguiu extrair de Nicholson tudo isso que ele disse que já estava dentro dele, algo que pode ser visto na famosa cena da escadaria. Confira abaixo.

Leia mais sobre filmes de terror.


Gostou do post? Deixe o seu comentário no campo abaixo e siga a gente no Facebook, no Twitter e no Instagram.

Share: